16 de mai de 2008

Nintendo e sua história

Após o texto sobre Pokémon, resolvi fazer um sobre a história da Nintendo. Aí vai:





A Nintendo Company Ltd. foi criada em Setembro de 1889 por Fusajiro Yamauchi e fabricava cartões artesanais de um tipo de baralho japonês chamado Hanafuda. Em 1950, Hiroshi Yamauchi, bisneto de Fusajiro, fez uma parceria com a Disney para produzir cartas estampadas com os personagens da empresa norte-americana.
Por volta da década de 1970, a Nintendo começou a perder mercado para empresas de jogos eletrônicos que começaram a surgir, como a Bandai e a Atari. Em resposta, a empresa japonesa produziu pequenos aparelhos eletrônicos chamados Game & Watch. Após isso, o criador Gunpei Yokoi começou a criar fliperamas durante o período de 1970 a 1980. No entanto, esses fliperamas da Nintendo não foram utilizados nos Estados Unidos.





Foi então que Shigeru Miyamoto, um designer que trabalhava para a empresa desde 1977, foi chamado para criar um jogo que utilizasse gabinetes do mal-sucedido Radar Scope. Sem possuir muita experiência no ramo, Miyamoto resolveu criar Donkey Kong, um game sobre um encanador chamado Jumpman (homem que pula), o qual tinha que salvar sua namorada de um gorila malvado. O jogo fez um tremendo sucesso em 1981 e revelou dois dos grandes personagens da Nintendo, o gorila Donkey Kong e o encanador Mario que acabou se tornando o mascote da empresa. Depois, foram criados outros arcades de sucesso, como Donkey Kong Jr. e Mario Bros.





Em 1983, a Nintendo lançou o Famicon (Family Computer) no Japão e, dois anos depois, o videogame foi lançado nos EUA com o nome de NES (Nintendo Entertainment System). O aparelho foi considerado como o grande salvador do mercado de games que havia entrado em colapso na época, vendendo cerca de 60 milhões de unidades no mundo. Com jogos maravilhosos, como Super Mario Bros., The Legend of Zelda e Metroid, a Nintendo se consagrou símbolo da geração. Uma curiosidade é que as pessoas daquela época não utilizavam o termo “console”, preferindo chamar esses tipos de aparelhos simplesmente de “Nintendo”.





Em 1989, a empresa japonesa lançou seu primeiro portátil, o Game Boy.





Em meados de 1990, a primeira grande concorrente surgiu: a Sega e seu Mega Drive. Foi então que a Nintendo lançou o Super NES em 1991 e as duas empresas, daí em diante, brigaram muito pelo domínio do mercado dos consoles. Mas o Mega Drive não conseguiu manter sua força por muito tempo, pois a dona de Mario criara grandes games, como Super Mario World, Street Fighter II, The Legend of Zelda: A Link to the Past, Super Metroid, Donkey Kong Country e a série Final Fantasy.





No ano de 1995, foi anunciado o Nintendo 64 e, a Sony, que começou a disputar também pelo mercado, criou o PlayStation. Como o console da nova concorrente utilizava CDs ao invés de cartuchos (como o 64, por exemplo), muitos fabricantes abandonaram a Nintendo e foram trabalhar com a Sony. O Playstation então superou o Nintendo 64, que ficou em segundo lugar no ranking dos melhores consoles da época, à frente do sucessor do Mega Drive, o Sega Saturn. Mas isso não quis dizer que a Nintendo criou jogos ruins, muito pelo contrário. Games como The Legend of Zelda: Ocarina of Time, Majora’s Mask, Super Mario 64, Paper Mario, Super Smash Bros e muitos outros fizeram grande sucesso na época.





Em 1996, a empresa japonesa lançou o Game Boy Pocket, versão menor do original. Com ele surgiu uma das séries de maior sucesso no mundo, Pokémon, trazendo lucros absurdos para a empresa. Dois anos depois, surgiu o sucessor do Pocket, o Game Boy Color, trazendo cores aos jogos de bolso.





Em 2001, com a entrada da Microsoft para o mercado de games com seu Xbox, e a criação do Playstation 2, da Sony, a Nintendo trouxe o Game Cube, sucessor do Nintendo 64, para a briga dos consoles. O “Cubo”, como foi apelidado pelos brasileiros, iniciou um dos piores momentos para a história da empresa. A Nintendo abandonou a idéia dos cartuchos e resolveu rodar seus games utilizando os mini-DVDs. A idéia por trás disso foi para diminuir a pirataria, pois a tecnologia colocada nessas mídias era muito difícil de falsificar.
Com a forte concorrência, o Game Cube sofreu muito e não obteve sucesso suficiente como o planejado. Os ótimos games que surgiram, como The Legend of Zelda: The Wind Waker, Mario Kart: Double Dash, Super Mario Sunshine, Super Smash Bros. Melee, Metroid Prime, Metroid Prime 2: Echoes e Resident Evil 4, não foram o bastante para que a Nintendo pudesse liderar o mercado nessa época.
Também no mesmo ano, chegou o sucessor do Game Boy Color, o Game Boy Advance, que mais tarde foi substituído pelo Advance SP.





Porém, a Nintendo soube muito bem como recuperar o sucesso, lançando em 2004 seu novo portátil, o Nintendo DS. Seu conceito inovador que utiliza duas telas, uma delas tocável, resultou em vendas incríveis no mundo inteiro. Os jogos mostraram muito o novo conceito que a Nintendo estava tentando implantar: os games voltados para os jogadores casuais, como Brain Age ou Cooking Mama, por exemplo. Com seu tamanho e peso acima do normal, a empresa japonesa logo lançou um modelo “light” do Nintendo DS. No ano seguinte, a Nintendo ainda criou o Game Boy Micro, uma versão minúscula do Advance SP.





Aos poucos o período ruim para a dona de Mario foi passando. Em 2006, a mais nova geração de consoles surgiu, trazendo o gigante (no tamanho) Playstation 3 da Sony, o Xbox 360 da Microsoft e o Wii da Nintendo.
Nessa nova era, os videogames das empresas rivais se focaram nos incríveis gráficos que a tecnologia possibilitou. Com imagens perfeitas, o mundo inteiro pensou que esses dois consoles iriam dominar o mercado de games. Doce engando para todos.
Com o novo lema, “Wii would like to play”, a Nintendo resolveu direcionar seu console para a área dos gamers casuais, aplicando a tecnologia do sensor de movimentos, trazendo o jogador para “dentro” do game. Sem a preocupação de seguir os moldes dos outros dois consoles, a Nintendo enfrentou milhares de críticas que reclamavam dos gráficos ruins do Wii.
Mas ao chegar às lojas, o console mostrou que sua nova maneira de entreter funcionou muito bem, trazendo lucros absurdos para a Nintendo, que se consagrou como a terceira maior empresa do Japão e líder do mercado de games.
Mesmo assim, os gamers Hardcores puderam continuar confiando na empresa, com jogos excelentes, como Metroid Prime 3, Super Paper Mario, Super Mario Galaxy, The Legend of Zelda: Twilight Princess, Super Smash Bros. Brawl, Fire Emblem e vários outros. Os gráficos são visivelmente inferiores aos dos outros consoles, mas quem jogou Mario Galaxy sabe que gráficos não são tão importantes como a diversão em si, especialidade da Nintendo.





É por essas e outras razões que a Nintendo é, sem dúvidas, a melhor empresa de videogames do mundo. Sua maravilhosa história me ocupou durante duas semanas para preparar este texto. Espero que todos tenham gostado e se emocionado.

18 comentários:

  1. É uma história tocante. Hehehehe!
    E é muito bom fazer parte dessa história. Não tive todos os consoles daí de cima, mas os que tive já me garantiram diversão infinita!
    abração e excelente texto, Fe!

    ResponderExcluir
  2. Excelente texto!!

    *** enxuga as lágrimas ***

    A história da Nintendo é simplesmente fantástica. Recomendo a todos que queiram conhecer (mais) a fundo a história da Big N o livro "Os Mestres do Jogo". Lá conta tudo: a família Yamauchi, arroz instantâneo Nintendo, Motel... processos com a Sony... Tetris, e muito, muito mais.

    Obrigatório para os Nintenérdicos!!!


    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o texto!!!
    A historia é fantastica e por isso eu digo que a Nintendo é F@#%!

    ResponderExcluir
  4. Esqueceram do Master System, que veio antes do Mega Drive =P

    ResponderExcluir
  5. Tentei me focar mais na Nintendo e seus fortes concorrentes. No período do Famicom, o master System não brigou com força contra ele se compararmos com o Mega Drive e o Super NES.

    Abraço!!!

    ResponderExcluir
  6. "O “Cubo”, como foi apelidado pelos brasileiros, iniciou um dos piores momentos para a história da empresa."
    Eu fui contra tudo isso, e mesmo depois de alguns anos do lançamento do gamecube eu COMPREI o console porque era o que eu queria, e nao o melhor do mercado. Não me arrependo até hoje...
    na epoca da disputa SNESxGenesis eu tinha um Genesis, adorava ele... mais queria mt um super nintendo também... uma pena que eu nunca pude ter! hj eu teria muito mais classicos na minha 'lista' de games! xD
    Parabéns pelo texto. como disse o vinicios: é uma história tocante.

    não consigo imaginar a industria sem produtos tão criativos quanto os da nintendo.

    ResponderExcluir
  7. Opa, o texto ficou muito bom!
    Não sabia da história completa da Nintendo, gostei bastante. E que venha muito mais pela frente ainda! huashusha :3

    ResponderExcluir
  8. Muito bom o texto!!
    A história da nintendo é fascinante...
    Eu coleciono os consoles da nintendo, o NES e o SNES lembram minha infância!
    Quem sabe um dia consigo montar uma espécie de museu da nintendo xD

    Cresci junto com a nintendo, ela se tornou essencial na minha vida :D

    ResponderExcluir
  9. Caea, muito boa a história e realmente me tocou, vou lá dar um abraço nos meus GameBoys e já volto

    ResponderExcluir
  10. Peço desculpas por ter dado nota ruim ao texto do Panettoni. Foi sem querer. Me retrato através deste, com o intuito de reverenciar o texto muito bem escrito e a grande pesquisa realizada pelo autor. Como alguém pode não gostar de um texto desses? Valeu Panettoni, 10 com louvor !!!!

    ResponderExcluir
  11. Realmente bem escrito.
    Tem um documentário também muito legal que passou na discovery channel sobre a história dos videogames, deve ter no youtube.
    Só nãõ gostei de uma coisa, me fez ter vontade de voltar a jogar zelda :( e meu controle de 64 está quebrado :'(

    ResponderExcluir
  12. Grande Felipe !
    Mandou muito no texto rapaz
    Me fez relembrar os velhos tempos em q jogava SuperStar Soccer Deluxe!Bom trabalho muleke!
    Tu manda mto bm aki filhao !
    ABS !

    ResponderExcluir
  13. Uma palhinha do livro Mestres do Jogo comentado pelo Hunterpiro pode ser encontrada aqui : http://forum.outerspace.com.br/showthread.php?t=90739&highlight=jogo

    Meu amigo Ed resolveu postar um resumo do dito...

    Abraços e paz

    ResponderExcluir
  14. muito comovente mesmo hoje com 30 anos ainda acompanho a evolucao dos consoles (NINTENDO)tem historia The best foreve

    ResponderExcluir
  15. Otima historia. Nunca pensei que a nintendo tivesse tanta tradiçao. Apos ler esse post tive mais certeza ainda que valeu apena eu adquirir meu NDS Lite.

    ResponderExcluir
  16. Prefiro a Sony.
    A Sony simplesmente tem o videogame mais vendido da História.
    mais de 140milhões de cópias do PS2 até 2009.
    Sorry, motherfuckers nintenerds. u.u

    ResponderExcluir
  17. É,a Nintendo sem duvidas é muito boa,eu tenho um nintendo ds,posso provar q é mt bom mas,sem duvidas o melhor videogame de todos os tempos é o Xbox360 com o Kinect,tecnologia ezclusiva da miscrsoft.e Jack vai tomar no seu cú a sony é boa,mas a nintendo tem uma histria mais complexa,sim prefiro a sony do q a nintendo mas o xbox360 com kinect é sem comparação

    ResponderExcluir