30 de abr de 2008

Pokémon

Para minha estréia aqui no Nintenerds, resolvi escrever um pouco da história do jogo que mais fez sucesso durante minha vida: Pokémon. Para não deixar o texto muuuuito comprido, não comentarei os outros games da franquia, como é o caso dos Pokémon Stadiums, por exemplo. Talvez em breve eu fale sobre eles, mas por enquanto quero apenas apresentar os principais jogos de Pokémon. Aqui vai:


Criado por Satoshi Tajiri e uma franquia da Nintendo, Pokémon se originou por volta do ano de 1995, tornando-se a segunda franquia de games com maior sucesso e lucro no mundo, perdendo apenas para Mario, mascote da Nintendo. A partir de seu enorme sucesso, a série evoluiu para outras áreas, como Anime, Manga, Trading Card Game, brinquedos, livros e vários outros.
Seu nome significa “Pocket Monsters”, ou “Monstros de Bolso” em português. Monstrinhos esses que, nos games, devem ser capturados e treinados para que possam ser usados em lutas contra outros treinadores. Vale lembrar que existem 493 Pokémons no total.


No Japão, há um costume das crianças em andar nas florestas e parques em busca de insetos para que possam trocar com seus amigos. Eles são guardados dentro de caixas de plástico. Um dos insetos mais procurados é o Kabuto, um besouro bem diferente do que há aqui no Brasil. Ele é escuro e tem vários tamanhos, desde bem pequeno até gigante. Confira o vídeo abaixo:



Assim, Satoshi teve a idéia de unir isso em um game no qual trabalhou durante 5 anos com seus amigos até o lançamento de Pokémon Red e Green. (Que tal capturar "bichinhos" e guardá-los dentro de uma "bola"?)
[agradeço Hakoyama por essas informações]












CAPTURANDO E TREINANDO

Os jogos principais da franquia são baseados na captura dos Pokémons. Você assume um recém formado treinador, que deve viajar pelo mundo à procura dos monstrinhos. Com a ajuda da Pokédex, um catálogo de Pokémons eletrônico, é possível guardar informações úteis, como a localização de todos os Pokémons encontrados até o momento. Para capturá-los, é necessário o uso das Poké balls (Poké bolas), pequenas bolas que cabem no seu bolso (confirmando o nome da franquia) e armazenam, cada uma, um bichinho.
Você começa os jogos com um Pokémon iniciante que o ajuda na captura e defesa dos outros Pokémons. Para treiná-los, é preciso colocá-los em batalhas que resultam pontos de experiência e que, mais tarde, os fazem ganhar um nível (máximo de 100 níveis). Chegando num determinado número de experiência, variável para cada monstrinho, o Pokémon evolui e muda sua forma, ficando mais poderoso.
Cada Pokémon tem tipos característicos de sua espécie, como água ou fogo, possuindo fraquezas e resistências a outros tipos. Há também os golpes que eles aprendem, além daqueles que podem ser ensinados dependendo do nível de cada um deles.
Este simples sistema de jogo fez com que se criasse a famosa “Febre Pokémon”, que atingiu milhões de jovens, crianças e até adultos. Esta deliciosa “epidemia” dura até os dias atuais.




GERAÇÕES


Os primeiros jogos se originaram no Japão e se chamavam “Red” e “Green” (Aka e Midori, respectivamente, em japonês) para o Game Boy. Com seu sucesso na terra do sol-nascente, os games vieram ao ocidente no dia 30 de setembro de 1998, porém foram modificados dos originais e se chamaram “Red” e “Blue”. Logo depois, foi criada a versão especial “Yellow”, contendo características do Anime, além de ser colorido, por causa do Game Boy Color que acabara de ser lançado. Os games continham os primeiros 151 Pokémons (Bulbasaur até Mew).
Lembro quando recebi minha “Red”. Eu deveria ter uns sete anos naquela época. Minha mãe tinha ido ao shopping e pedi a ela que procurasse por um jogo do meu desenho predileto. Ao voltar, minha mãe segurava aquela caixinha vermelha com a imagem de Charizard na capa. Foi com toda certeza um momento único!!!

A segunda geração de Pokémon surgiu em 2000, com o lançamento de “Gold” e “Silver”, para Game Boy Color. Como já havia ocorrido anteriormente, outra versão especial, “Crystal”, foi criada. Introduziu 100 novos monstrinhos (Chikorita até Celebi), totalizando 251 Pokémons diferentes. Os gráficos melhoraram e possuíam qualidades superiores às da versão “Yellow”. O esquema básico de captura e treinamento ficou mais complexo com as novas fitas, e a versão “Crystal” trouxe as animações que os Pokémons faziam quando entravam em combate. Uma das grandes inovações foi a criação da mudança de horários (noite e dia), na qual afetava diretamente a distribuições dos Pokémons pelo continente, ou seja, alguns só poderiam ser achados de noite e outros de dia.
Lembro-me bem do dia em que ganhei minhas duas fitas. Meus pais foram para Nova Iorque e me trouxeram “Gold” e “Silver”. Já era mais velho e pude aproveitar melhor essa geração em comparação a anterior.




A partir desse momento, a Nintendo lançou o Game Boy Advanced (mais tarde o SP) que trouxe maiores capacidades para os games da época. A terceira geração de Pokémon chegou com as versões “Ruby” e “Saphire”, e a criação de “Emerald” logo depois, como de costume. Estamos falando de 135 novos monstrinhos (Treecko até Deoxys), chegando à marca de 386 espécies.
Antes do surgimento de “Emerald”, a Nintendo criou remakes das primeiras versões “Red” e “Green”, com duas fitas nomeadas “FireRed” e “LeafGreen”. Esses jogos podiam se conectar e trocar monstrinhos entre si com a nova tecnologia wireless que acabou com os cabos-link.
As mudanças de tempo foram cruelmente retiradas dessa geração, causando muitas críticas aos novos games. Mas Pokémon continuou com seu sucesso absoluto, atraindo mais gerações de crianças pelo mundo inteiro. Um novo modo de competição de pokémons foi criado, até com concurso de beleza. Mas a maior novidade foi o aparecimento das batalhas em dupla, em que cada treinador pode utilizar dois Pokémons lutando lado a lado.


Chegando aos dias de hoje, mais precisamente em 2006, foram lançadas as versões “Diamond” e “Pearl”, com o surgimento do Nintendo DS, portátil de duas telas que só somava mais oportunidades à quarta geração de Pokémon. Com um sistema interno wireless e a conexão wifi, as pessoas podem interagir com outras do outro lado do mundo sem sair de casa. Essa revolução trouxe ainda mais sucesso aos monstrinhos de bolso.
A Nintendo reviveu as mudanças de tempo com os gráficos incríveis do DS. O uso da tela sensível possibilitou a criação de um sistema chamado Pokétch, que auxilia o jogador na aventura, com relógio digital, calculadora, cronômetro, mapas, radar e outros itens. A quantidade total de Pokémons atingiu a marca dos 493.


Sou um grande fã de Pokémon e jogo até hoje os games da franquia. Espero que tenham gostado do texto e esperem por novos em breve.

7 comentários:

  1. Opa, parabens ae pela sua estreia na Nintenerds XD, seja bem vindo, gostei do texto, ficou mito bom \o

    ResponderExcluir
  2. Nossa isso faz parte da minha vida! hahaha.
    Lembro que eu comecei a jogar pokemon no pc já que não tinha um gameboy :/

    Depois de pertubar demais minha mãe eu ganhei um, e nossa! acho que ficava o dia todo com aquilo e ouvindo minha vó "você vai ficar cega de tanto olhar pra essa tela pequena".

    Joguei bastante o Red/Blue/Yellow, Gold/Siver.
    O Saphire/Ruby quase não joguei e hoje jogo o Diamond.

    Uma coisa que sempre me pergunto é como nossa mente consegue "decorar" o nome/tipo/golpe/efetividade/etc de uns 400 pokes e quando é uma fórmula de física/química/matemática a gente acha que é tão dificil...

    ResponderExcluir
  3. Concordo com vc, Carol!! Eu acho que é pq matemática é um saco!!!
    Pokemon é meu jogo favorito de DS, GBA... Adoro!!

    Excelente texto, Felipão!!

    ResponderExcluir
  4. Mandou bem Panettoni....
    mas acho que faltou uma coisinha interessante pra completar a história...
    eu vou escrever e mandar pro seu email..se vc achar interessante vc edita ok?

    ResponderExcluir
  5. Pokémon é pokémon! Por conta dele que quis ter um game boy... e hoje estou no DS. Show!

    E parabéns, panettoni! Caprichado o texto!!!

    ResponderExcluir
  6. Mto bom o texto e gostei dos insetos no video xD

    Otima estreia ^^

    ResponderExcluir
  7. batuta o texto...+ soh um correção, os kabutos naun tem nada de mais, saun soh besouros XD e podem ser encontrados aki sim...
    tanto q a tradução pr kabuto eh besouro =P
    .
    realmente carol-jp, tb vivo me perguntando isso...msm depois de muuuito tempo sem jogar pk (quase naun joguei R&S) voltei pra D&P e vi que lmbrava de tudo do passado...em contraparte naun lembro da matéria de matematica da semana passada XD

    ResponderExcluir