12 de set de 2007

REVIEWS TOSCOS #1: Scooby-Doo: Who´s Whatching Who?

Olá, Nintenerds! Eu, Ainnem Agon, depois de umas semanas de ausência devido às correrias desenfreadas da vida, volto a postar regularmente aqui no Blog. E neste post iniciarei uma pequena série de reviews rápidos de jogos "toscos". Bem, quando digo "tosco", me refiro à "jogos não-mainstream", de "não-renome", com público-alvo de certa forma diferenciado dos hardcore gamers.

E o porquê disso? Bem, tenho pegado emprestado alguns jogos de Nintendo DS de uma garota de 9 anos que conheço, e que compra jogos que são de seu gosto. Entretanto, percebi que alguns deles podem ser um ótimo passatempo para quem não tem o que jogar, e está sem grana para comprar novos jogos. E o primeiro jogo que falarei sobre é o Scooby-Doo: Who´s Whatching Who?.



Gostei bastante desse jogo, dado que não esperava nada dele e que nunca gostei do desenho. Basicamente, cada tela (ou fase, mapa, cenário, whatever) baseia-se em um mistério, como se fosse um episódio do desenho. É apresentado um caso, e os respectivos suspeitos. Cabe a Scooby, portanto, desvendar o mistério.

A maior parte do gameplay é no clássico estilo "plataforma" porém, apesar dos gráficos 3D, a câmera é fixa. Sendo assim, você movimenta Scooby através de um cenário 3D, com um caminho fixo e delimitado, até o final da fase. Pelo caminho, Scooby deve coletar evidências a fim de desmascarar o vilão do caso, e no caminho encontrará armadilhas, inimigos, etc.



Ao coletar evidências suficientes, Scooby deve levá-as à Velma (é isso?) onde, usando a stylus, deverá analisá-las a fim de tentar descobrir a qual dos suspeitos elas estão relacionados, e fechar o caso. Além da fase principal, em estilo plataforma, há ainda algumas fases complementares, por exemplo dirigir a Mistery Machine (o maldito caminhão deles), ou então surfar em tonéis de chocolate ou precipício de neve.

Para finalizar, quando as evidências forem coletadas e o culpado apontado, há uma fase onde você deve prendê-lo, fugindo do "monstro" e, usando a stylus para jogar armadilhas, pegá-lo e desmascará-lo.

São 5 telas no total. Os gráficos ficaram muito bons para o Nintendo DS e para uma produção de certa forma "sem-pretensões". Os diálogos até que são muito-bem humorados, e não bobos, inclusive com alguns pseudo-palavrões ("Enfia isso onde o sol não brilha!"). A jogabilidade da fase de plataforma é decente, só fica atrapalhada em momentos onde você tem de pular para a frente ou para os fundos, pois não há como calcular corretamente a distância sem poder mudar a perspectiva da câmera. Gostaria de deixar um IMENSO destaque para a música da 4ª tela, a do navio-pirata. Tal música é MUITO BOA, sua composição é maravilhosa para a imersão no ambiente da tela, algo incrível e inesperado para um jogo como esse. Fiquei assoviando ela por semanas!

Positivos: Ótimo humor. Trilha sonora MUITO boa. Bons gráficos. Bom uso da stylus.
Negativos: Jogo um pouco curto e muito fácil. Esquema repetitivo ao longo das 5 telas.
Veredito final: LEGALZINHO (merece uma emprestada)

3 comentários:

  1. Po Ainnem, maldito caminhão deles?
    A Mysteri MAchine é loca.

    Uma vez eu e meu primo iamos comprar uma perua velha e pintar igual ao carro do Scooby. FUEDA. uhahahuaa...

    Boa Análise.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela análise Ainnem.

    Me faz lembrar do meu "Scooby-Doo: Classic Creep Capers" do GBC. Naquele, usávamos toda a trupe do Scooby. Muito massa.

    Fui!

    ResponderExcluir
  3. Wii é o ultimo console da Nintendo, apartir de 2010 nintendo apenas fará jogos para os outros consoles pois a empresa se mostrou inapta a criar consoles next-gen.

    ResponderExcluir